(63) 3215-2148

(63) 3215-1654

filiese

 

PlanSaúdeO Sindicato dos Servidores Públicos no Estado do Tocantins (SISEPE-TO) cobrou hoje dos secretários da administração, Geferson Barros, e da fazenda, Paulo Antenor de Oliveira, a elaboração de um cronograma de pagamentos dos débitos em aberto com prestadores de serviço e a imediata regularização do atendimento do Plansaúde em todo o estado do Tocantins e também no Distrito Federal, Imperatriz-MA e Goiânia-GO.

A cobrança foi feita nesta terça-feira, dia 27, através de dois ofícios que foram encaminhados aos gestores.

No primeiro deles (Ofício nº 33/2018,) direcionado ao secretário da fazenda, Paulo Antenor de Oliveira, o SISEPE-TO requer que seja elaborado imediatamente um cronograma de pagamento do Estado à Unimed Centro-Oeste e Tocantins, operacionalizadora do Plansaúde, com datas claras e objetivos precisos, a fim de que o atendimento aos servidores públicos seja regularizado em toda a rede credenciada.

O SISEPE-TO cobra ainda que este cronograma seja divulgado e publicizado para toda a sociedade, especialmente aos servidores titulares do plano, os quais têm descontado mensalmente de seu contracheque o dinheiro referente às prestações do plano de saúde, não havendo, portanto, qualquer justificativa para o atraso nos repasses.

Para o SISEPE-TO o não repasse do dinheiro descontado dos servidores ao Plansaúde pode configurar apropriação indébita e crime de improbidade administrativa por parte dos gestores do plano.

Em outro ofício (nº 34/2018) endereçado ao secretário da administração, Geferson Barros, o SISEPE-TO cobra urgência no restabelecimento do atendimento e na quitação do débito junto ao operacionalizador do plano, a fim de que seja regularizado o mais rápido possível a situação temerária de falta de atendimento aos servidores públicos.

O SISEPE-TO ressalta que no dia 22 de fevereiro de 2018, em reunião entre o secretário da fazenda e representantes do Plansaúde, foi acordado que haveria um aumento dos repasses mensais ao Plansaúde com o objetivo de reduzir os débitos em atraso até o pagamento completo da dívida do estado com o plano.

O descaso do Estado com o Plansaúde tem deixado os servidores públicos sem atendimento em quase todos os municípios do Tocantins e também no Distrito Federal, Imperatriz-MA e também em Goiânia-GO.

O SISEPE-TO tem recebido diariamente várias denúncias de que consultas, exames e até mesmo cirurgias estão sendo negadas pelo Plansaúde em toda a rede credenciada.

“O servidor está sofrendo por causa do descaso do governo que está negligenciando o Plansaúde. E o que é pior, sem nenhuma justificativa, já que a parcela do plano é descontada todos os meses do contracheque. Nós exigimos que os gestores regularizem urgentemente esta situação. O servidor não pode continuar sem atendimento. O governo precisa entender que está lidando com saúde e que esta negligência coloca vidas em risco.” Declarou o presidente do SISEPE-TO, Cleiton Pinheiro.

Attachments:
Download this file (Ofício 34_2018.PDF)Ofício_Secad[Clique para baixar]165 kB
Download this file (Ofício n 33_2018.PDF)Ofício_Sefaz[Clique para baixar]180 kB

botaoportal

enquete

transparencia

convenios

plansaude

juridico

portal servidor

videos

 

Aniversáriantes do Dia

Agenda do Presidente

loader

Localização